Molusco contagioso

O que é

 

Os moluscos contagiosos são uma afecção frequente, mais comum em crianças causada por um parapoxvirus, que acomete a pele e raramente as mucosas. É transmitido por contato direto, sendo mais comum em crianças alérgicas e em adultos imunodeprimidos.

 

Apresentam-se como pápulas brilhantes, arredondadas, cor da pele, geralmente com uma leve depressão central (umbilicadas). Costumam medir alguns milímetros de diâmetro, podem ser poucas ou numerosas e ocorrer em qualquer parte da pele. No entanto são mais comuns no tronco, membros e genitais. As pápulas têm diferentes tamanhos de acordo com seu desenvolvimento, desde as puntiformes até as maiores (até 0,5 cm). Em pacientes imunodeprimidos tendem a ser numerosas e maiores. Além disso, costumam se espalhar facilmente e podem ser auto inoculáveis, pois, às vezes, coçam o que facilita com que o próprio indivíduo espalhe o vírus para outras áreas do corpo.

 

Em adultos, quando ocorre na área genital e coxas a transmissão pode ser considerada sexualmente transmissível.

 

O diagnóstico geralmente é clínico, não sendo necessário nenhum exame complementar.
Em pessoas de boa saúde, as lesões podem desaparecer espontaneamente em meses ou anos, mas, devido a sua contagiosidade, sempre se indica um tratamento. Isso porque não se pode prever sua duração, além de dispor de tratamento eficaz.

 

Tratamento

 

Geralmente são tratadas no Consultório Dermatológico através da curetagem (raspagem superficial) das lesões. Cerca de uma hora antes é aplicado um creme anestésico local para diminuir o desconforto. Esse procedimento deve ser repetido algumas vezes para retratamento de lesões que, posteriormente, possam aparecer.

 

A eletrocoagulação de lesões ou a crioterapia com nitrogênio líquido também podem ser feitas em consultório.

 

Quando as lesões são pequenas, pode ser usado o creme com imiquimode a 5%, que tem ação imunomoduladora. Pode ser usado em casa, sob supervisão médica, por algumas semanas. Outra proposta terapêutica seria a aplicação de hidróxido de potássio em solução tópica em aplicações diárias ou ácidos como, por exemplo, láctico e salicílico, por vários dias, sempre sob supervisão médica. Estes tratamentos têm o inconveniente de provocarem irritações locais e serem de longa duração e, muitas vezes, de resultado parcial.

 

Quando as lesões são recidivantes, a investigação da saúde geral do paciente deve ser feita.
Essas lesões podem ser prevenidas com bons hábitos de higiene, como não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar contato direto com as lesões.

Sobre

A Clínica Sandra Freitas oferece uma ampla variedade de tratamentos dermatológicos e de estética. Conheça alguns de nossos procedimentos e agende uma consulta de avaliação.

Post Recentes
Redes Sociais
WhatsApp chat