Queratoses actínicas

O que é

 

Queratoses actínicas, solares ou senis são manchas de superfície áspera, de cor acastanhada ou avermelhada, recobertas por escamas secas. Medem, geralmente, entre 0,5 e 1 cm e podem se agrupar. Ocorrem em áreas expostas da face, orelhas, dorso das mãos, antebraços, colo e também no couro cabeludo de pessoas calvas. É considerada lesão pré-maligna e aparece, principalmente, em pessoas idosas ou de meia idade de pele clara.

 

Não devem ser confundidas com as Melanoses solares, que são lesões benignas, e nas quais não há aspereza, apenas as manchas. Além disso, não há risco de transformação em câncer de pele. Também devem se diferenciar das Queratoses seborreias, que são lesões ásperas de superfície gordurosa sem potencial de malignização e ocorrem também no tronco de pessoas idosas.

 

As lesões de Queratoses actínicas têm evolução lenta e podem vir a transformar-se em carcinomas espinocelulares (em torno de 10% dessas lesões podem se transformar em câncer de pele). No entanto, cerca da metade dos carcinomas espinocelulares provém de Queratoses actínicas não tratadas.

 

A doença é induzida pela radiação ultravioleta e é comum em pessoas que se expuseram ao sol na juventude, mas, devido ao efeito cumulativo da radiação, só vão apresentar as lesões após os 40 anos.

 

A proteção solar é a melhor forma de evitar o aparecimento destas lesões. É recomendável o uso de filtros solares que protejam contra radiação UVA e UVB com fator de proteção solar no mínimo de 30, pelo menos duas vezes ao dia. Na praia ou piscina reaplicar a cada duas horas, além do uso de chapéus e roupas protetoras com filtros solares. Evitar exposição solar entre 10 e 16h, quando a incidência da radiação é maior.

 

Tratamento

 

O tratamento pode ser tópico com cremes de 5 fluoracil, que vai lentamente (em torno de 4 semanas) destruindo as lesões; creme de imiquimode que age estimulando o sistema imune e deve ser utilizado por 16 semanas; e o ingenol-mebutato em gel, que destrói as células atípicas e requer poucos dias de uso (2 a 3). Estes produtos tópicos são bastante irritantes no local, o que faz com que muitos pacientes suspendam o tratamento ou usem de forma inadequada .

 

Como opções cirúrgicas podem ser feitos tratamentos com a criocirurgia (aplicação de nitrogênio líquido que congela as lesões); cauterização química, principalmente, com ácido tricloroacético; laser; curetagem e eletrocoagulação; e a Terapia Fotodinâmica. Neste tratamento é aplicado na pele um agente fotossensibilizante (5ALA) e, posteriormente, as lesões são expostas a uma fonte de luz que o ativa e destrói seletivamente as células atípicas. É uma ótima opção de tratamento para pacientes com lesões extensas e múltiplas (campo de cancerização).

 

Consulte um dermatologista, pois só ele poderá fazer o diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento para o seu caso.

Sobre

A Clínica Sandra Freitas oferece uma ampla variedade de tratamentos dermatológicos e de estética. Conheça alguns de nossos procedimentos e agende uma consulta de avaliação.

Post Recentes
Redes Sociais
WhatsApp chat