Celulite ou Lipodistrofia Ginóide

A celulite, ou lipodistrofia ginóide, caracteriza-se pelo acúmulo de gordura sob a pele trazendo irregularidades e aspecto ondulado (casca de laranja). As áreas mais afetadas são coxas, quadris e nádegas, regiões em que a gordura tem influência dos hormônios estrogênicos. No entanto também pode ocorrer em áreas como abdômen, braços, joelhos e pernas. É comum em mulheres após a puberdade e rara nos homens. Não se trata de uma doença, mas é uma queixa estética frequente das mulheres.

 

Pode ser classificada em leve, moderada e severa, ou então em graus de acordo com as alterações presentes. Nos mais leves, ela só é notada quando se comprime a pele entre dois dedos ou se contraem os músculos. Em graus mais severos, nos quais as nodulações são aparentes, a pele tem aspecto irregular e pode estar endurecida e dolorida por compressão de terminações nervosas. A causa não é totalmente conhecida, mas existem fatores predisponentes como a hereditariedade, alterações circulatórias e hormonais, uso de anticoncepcionais ou hormônios estrogênicos, alimentação inadequada, sedentarismo e estresse emocional. Não está necessariamente associada à obesidade, uma vez que mulheres magras podem ter celulite. É um distúrbio crônico e com tratamentos de resultados lentos e inconstantes.

 

Há vários tipos de tratamentos propostos que, às vezes, proporcionam uma melhora temporária. São de longa duração, geralmente dispendiosos, e precisam ser usados associados para um resultado visível.

 

O uso de cremes anticelulite é de eficácia duvidosa, já que não são capazes de penetrar na camada gordurosa, agindo, na maioria das vezes, apenas como hidratantes.

 

São opções de tratamento:

 

  • Sessões de Radiofrequência para remodelar o colágeno (em torno de 8 sessões semanais); Aplicações injetáveis de ácido Polilático nos buraquinhos da celulite estimulando o colágeno (2 a 3 sessões);

 

  • Subcisão, que é um procedimento cirúrgico em que, através de uma agulha especial, faz-se um descolamento nas retrações do subcutâneo para que, com o processo de cicatrização, melhore o colágeno (em torno de 2 a 3 sessões);

 

  • Drenagem linfática, ondas de choque ou acústicas, e ultrassom geralmente associados a outros tratamentos;

 

  • Intradermoterapia, em que se injetam no local produtos com propriedades anti-inflamatórias para melhorar a microcirculação. Como, por exemplo, a centelha asiática e derivados da alcachofra, antioxidantes e lipolíticos, como a Lcarnitina e cafeína, que auxiliam a quebra das células gordurosas. Geralmente requerem em torno de 8 sessões.

 

O tratamento da celulite é complexo e passa por mudanças no estilo de vida, como manter uma alimentação saudável, diminuir o consumo de produtos industrializados, de açúcar, sal e alimentos gordurosos. Assim como beber bastante água e reduzir o consumo de refrigerantes, evitar o sedentarismo e praticar atividade física regularmente.

Sobre

A Clínica Sandra Freitas oferece uma ampla variedade de tratamentos dermatológicos e de estética. Conheça alguns de nossos procedimentos e agende uma consulta de avaliação.

Post Recentes
Redes Sociais
WhatsApp chat