Tratamento da flacidez facial

A flacidez facial é uma queixa frequente nos consultórios dermatológicos. Com o processo de envelhecimento as fibras da pele (colágenas e elásticas) se degradam, tornando- se frouxas. Além disso ocorre uma perda de sustentação dada por tendões e ligamentos e perda de gordura facial, com esvaziamento de coxins gordurosos. Associado a esses fatores, também ocorrem reabsorções ósseas na face, com afinamento da mandíbula e do osso malar. Todas essas alterações levam à perda de sustentação, o que nas mulheres pós menopausa se agrava devido a carência hormonal, trazendo uma diminuição progressiva do colágeno.

 

Além de fatores genéticos envolvidos nesse processo, são fatores agravantes a alimentação inadequada, estresse, exposição solar, tabagismo, sedentarismo e distúrbios hormonais.

 

Para tentar retardar esse processo podemos usar cremes com substâncias tensoras, ácido Hialurônico, retinol, vitamina C e antioxidantes. Associamos também colágeno e antioxidantes via oral. Os primeiros sinais da flacidez já começam a aparecer a partir dos 35 anos, quando já podemos iniciar um tratamento preventivo, evitando que o processo se agrave com o passar dos anos e o tratamento se torne mais difícil.

 

Geralmente é necessário realizar procedimentos no consultório visando estimular o colágeno e trazer uma melhora mais evidente.

 

É muito comum o tratamento se iniciar com sessões de radiofrequência (6 a 8 sessões semanais) que promovem um aquecimento na derme profunda e estimulam a formação, contração e reorganização do colágeno. Os resultados se tornam aparentes no decorrer de algumas sessões. É um tratamento indolor, rápido e de recuperação imediata, deixando apenas uma leve vermelhidão temporária na região. Geralmente é aplicado no contorno da face, bochechas, pálpebras e pescoço.

 

Outra opção de ação mais profunda é o ultrassom microfocado, que promove um efeito lifting não cirúrgico. Baseia-se na aplicação da energia do ultrassom de alta intensidade que atravessa todas as camadas da pele chegando próximo a camada muscular, o que retrai a pele e estimula o colágeno. Este procedimento pode ser dolorido devido a profundidade que alcança. Usamos um potente creme anestésico no local antes da aplicação para minimizar o desconforto. A recuperação é imediata e não deixa marcas na pele, apenas uma vermelhidão temporária. Geralmente é feita uma única sessão com manutenção anual. O melhor resultado é visível após alguns meses.

 

Podemos ainda tratar a flacidez com substâncias injetáveis, denominadas Bioestimuladores. O mais utilizado é o ácido Polilático que, quando injetado, estimula naturalmente e gradualmente a produção do colágeno. Ele pode ser aplicado com agulhas ou micro cânulas, geralmente sendo necessárias duas a três sessões mensais com resultados que duram por um ano, quando a aplicação deve ser repetida. O ácido Polilático age, profundamente, na pele de dentro para fora, melhorando a flacidez e o contorno facial repondo o volume perdido e suavizando sinais de envelhecimento.

 

A hidroxiapatita de cálcio é outro produto injetável Bioestimulador que, além de efeito preenchedor em rugas e sulcos, também vai estimular a formação de um novo colágeno, melhorando a qualidade da pele e a flacidez. As áreas mais frequentemente tratadas com os Bioestimuladores são o terço médio e inferior da face, incluindo o contorno facial, pescoço e decote.

 

Dentre os lasers para tratar flacidez o mais potente é o laser fracionado de CO2, que aquece os tecidos profundamente, formando um novo colágeno e trazendo retração na pele, melhorando, assim, a flacidez. Indicam-se para um bom resultado pelo menos 3 sessões com intervalos mensais ou mais espaçadas.

 

Além dessas técnicas, o preenchimento com ácido hialurônico em áreas precisas da face, usando a técnica MD Codes, pode dar sustentação e estruturação da face. Além disso, levanta os tecidos que estão abaixo da pele, como músculo e gordura, agindo como pilar de sustentação e melhorando bochechas caídas, áreas de flacidez, sulcos e contorno da face.
Esses tratamentos podem ser usados associadamente para um melhor resultado do tratamento da flacidez, tanto na face como em regiões corporais (abdômen, glúteos, braços e coxas).

 

Cabe ao dermatologista avaliar cada paciente, individualmente, e indicar os melhores tratamentos para cada caso, de acordo com o grau de flacidez, idade e área afetada.

Sobre

A Clínica Sandra Freitas oferece uma ampla variedade de tratamentos dermatológicos e de estética. Conheça alguns de nossos procedimentos e agende uma consulta de avaliação.

Post Recentes
Redes Sociais
WhatsApp chat