Tratamento do Melasma

O Melasma é um distúrbio de pigmentação caracterizado pelo surgimento de manchas de tom amarronzado na pele. Geralmente aparece na face, mais comumente nas bochechas, na testa, nariz e no buço. No entanto, também pode surgir em outras áreas como, por exemplo, colo, pescoço e os braços. As manchas têm formatos irregulares e bem definidos, normalmente com simetria (iguais nos dois lados). Afeta mais frequentemente as mulheres, podendo ser vista também em homens.

 

Não há uma causa definida, mas esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, à gravidez e, principalmente, à exposição solar. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética também influencia no surgimento desta condição. Muitas vezes, pacientes com Melasma podem agravar a doença com um tratamento ou procedimento inadequado, ocorrendo piora importante das manchas.

 

Há diversas formas de tratar o Melasma. É muito importante a utilização de foto protetor diariamente. Geralmente usamos filtros solares com FPS alto (50+), físico e químico com amplo espectro de proteção UVA, UVB, luz visível e infravermelho que devem ser reaplicadas pelo menos 2x dia. O filtro pode ser colorido, o que ajuda a disfarçar as manchas.

 

Associado aos filtros usamos cremes à base de clareadores, como a hidroquinona (o mais potente clareador), ácido retinóico, kójico, arbutin, ácido fítico, ácido tranexâmico, ácido glicólico, entre outros. Os resultados apenas com cremes clareadores podem ser muito lentos e não trazer resultados efetivos em muitos pacientes.

 

É comum as manchas retornarem após sua suspensão. Por isso, costumamos associar tratamentos feitos em consultório como, por exemplo, peelings, microagulhamento e laser específico para clarear manchas (Q-switched laser).

 

Os peelings podem ser feitos em várias sessões e, preferencialmente, usamos um peeling específico com ácidos e clareadores associados, que fazem uma descamação e renovação da pele. Nesse caso, o paciente continua usando, em casa, um creme contendo os mesmos princípios ativos ácidos e clareadores do peeling em concentrações mais leves durante meses, levando a um clareamento progressivo das manchas.

 

Com relação ao tratamento com os lasers é necessária muita cautela, pois o aquecimento produzido e a alta energia usada podem piorar as manchas ao invés de clareá-las. Um dos lasers mais modernos para tratar Melasma é o Q-switched laser, que é específico para pigmentos. Isso porque a energia é aplicada em pulsos ultrarrápidos (nano segundos), destruindo o pigmento sem trazer danos na pele ao redor. Geralmente são necessárias em torno de 10 sessões com manutenção esporádica, já que o Melasma tende a ser uma doença recidivante e de tratamento lento e difícil.

 

O microagulhamento é um procedimento que se baseia na produção de pequenos furinhos na pele usando rolinhos com várias microagulhas, que é deslizado sobre a pele após uso de creme anestésico. Nesse momento podemos aplicar sobre a pele produtos clareadores e antioxidantes com ácido tranexâmico e vitamina C (drug delivery), pois os mesmo tem sua penetração aumentada. São necessárias várias sessões para se ter um efeito clareador das manchas.

 

A prevenção do Melasma deve ser feita pela vida toda com o uso constante e diário dos filtros solares, independente de condição climática, com FPS alto e com amplo espectro. Além de todas as medidas que evitem a exposição solar. Aconselha-se também evitar o uso de anticoncepcionais hormonais e hormônios estrogênicos.

 

Consulte um dermatologista, ele poderá indicar a melhor opção para tratar seu Melasma.

Sobre

A Clínica Sandra Freitas oferece uma ampla variedade de tratamentos dermatológicos e de estética. Conheça alguns de nossos procedimentos e agende uma consulta de avaliação.

Post Recentes
Redes Sociais
WhatsApp chat